Reprodução Humana

Transferência de embriões a fresco ou congelados?


A transferência embrionária é uma etapa final e de suma importância relacionada às técnicas de Reprodução Assistida. Tem relação direta com a escolha dos embriões, aspecto do endométrio e escolha do período que ocorrerá a transferência.

Existem duas técnicas que podem ser utilizadas para a transferência dos embriões, sendo a técnica a fresco (TEC) ou congelados.

A transferência de embriões em D3 ou D5 (blastocisto) permite uma melhor seleção dos embriões, principalmente relacionados àqueles que chegam ao estágio de blastocisto, considerado este como o melhor estagio para se transferir.

Imagem ilustrativa: Transferência de embriões

Transferência de Embrião(ões) a Fresco. Como ocorre?

A transferência dos embriões a fresco ocorre 3 a 5 dias após a coleta e fertilização dos óvulos com os espermatozoides. Antes de realizar a transferência, é necessário avaliar os seguintes aspectos:

  • O endométrio, local em que os embriões serão depositados, esteja trilaminar com espessura superior a 8mm, estando com este aspecto dizemos que ele está mais receptivo para implantar os embriões;
  • Se houve hiperestimulação ovariana, quando a paciente produz mais que 15 óvulos e formou-se líquido no abdôme;
  • Protocolo de medicamento utilizado para estimulação ovariana.

Quando o endométrio não se encontra receptivo, significa que as chances dos embriões implantarem e desenvolverem são quase nulas, por isso é importante prévia avaliação.

No caso da hiperestimulação ovariana corre-se o risco de que, caso a paciente apresente este quadro e os embriões sejam transferidos e ocorra a gravidez, pode haver complicação durante a gestação, podendo até mesmo levar a morte.

Esses fatores devem ser avaliados pelo médico que realizará o procedimento a fim de garantir que sua transferência não acarrete riscos para você e que suas chances sejam boas.

Transferência de Embrião(ões) congelados:

Diferentemente do que ocorre com a transferência de embriões a fresco, a transferência de embriões congelados, consiste na técnica de fertilizar os óvulos com os espermatozoides e após 3 ou 5 dias realizar o congelamento desses embriões que serão transferidos futuramente.

Vantagens de se transferir congelados:

  • os ovários voltam ao tamanho normal
  • realizar a injuria endometrial para uma maior receptividade dos embriões
  • ansiedade mais controlada
  • menor quantidade de hormônios no organismo
  • Aumento das taxas de implantação;
  • Aumento das taxas de gravidez em curso;
  • Diminuição taxas de aborto;
  • Menor risco de parto prematuro;
  • Bebês com maior peso ao nascimento;
  • Menor chance de sangramento na gestação.

Se comparados aos índices de gravidez por transferência a “fresco”, a transferência de embriões congelados possui maior taxa de sucesso. A explicação está na receptividade endometrial, sendo que nessa técnica de transferência de embriões congelados é possível realizar a injuria endometrial, procedimento realizado antes de transferir os embriões, que funciona como um complemento do tratamento, possibilitando uma maior chance de sucesso.

Converse com o seu médico sobre o melhor período para transferência dos embriões!