Reprodução Humana

Infertilidade, vamos falar sobre isso?


A Infertilidade é definida como a ausência de concepção após um ano de relações sexuais sem uso de preservativos. Em mulheres acima dos 35 anos, podemos considerar 6 meses de tentativas.

As principais causas da infertilidade são:

  • Fator masculino
  • Diminuição da reserva ovariana
  • Menopausa precoce
  • Fator ovulatório
  • Lesão ou obstrução tubária
  • Fatores Uterinos
  • Infertilidade sem causa aparente
  • Endometriose


Fator Masculino

O fator masculino é a causa única de infertilidade em 20% dos casais inférteis, mas pode ser um fator colaborador em 30 a 40% dos casos, alguns fatores contribuem para a infertilidade do homem como:

Diminuição da Reserva Ovariana

A reserva ovariana nada mais é que a quantidade de folículos primordiais em repouso, que provavelmente determina o número de folículos que crescem e o potencial reprodutivo desses folículos. A diminuição da reserva ovariana está ligada a alguns fatores como idade, sabe-se que após os 35 anos ocorre a diminuição da quantidade de folículos disponíveis no sistema reprodutor feminino, bem como a fecundabilidade que é a probabilidade de engravidar dentro de um único ciclo.

Menopausa precoce

A menopausa precoce ocorre antes dos 40 anos e quando a mulher fica 1 ano ou mais sem menstruar. A menopausa é considerada uma falência ovariana prematura (FOP), que consiste na perda temporária ou definitiva da produção de hormônios que acontece após a primeira menstruação e antes dos 40 anos de idade.

Não existe uma causa exata para a insuficiência ovariana, ela pode ocorrer por diversos fatores, como exemplo, anormalidades genéticas. Além desse, existem outros fatores que podem antecipar a menopausa, como a remoção dos ovários, alteração cromossomiais, drogas e toxinas, a realização de tratamentos contra o câncer, doença autoimune, como: lúpus, inflamações na tireoide, diabetes ou infecções virais.

Fator Ovulatório

A causa mais frequente é a Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP), que atinge cerca de 10% das mulheres em idade reprodutiva. A SOP é caracterizada por um distúrbio hormonal que interfere no processo de ovulação levando a formação de cistos. Os cistos fazem parte do processo de funcionamento dos ovários, que a cada ciclo menstrual desaparecem. Já em mulheres que possuem a SOP os cistos permanecem e modificam a estrutura ovariana, podendo aumentar sua largura em até três vezes do que o tamanho normal. Mulheres que têm essa síndrome, produzem hormônio masculino (androgênios) em excesso, aparecimento de acne, menstruação irregular, intervalos longos entre os ciclos menstruais, podendo até ficar meses sem menstruar. Essa síndrome, trata-se de um distúrbio que tem início na puberdade e vai aumentando progressivamente.

Fator Tubário

O fator tubário corresponde a 35% das causas de infertilidade feminina.

As trompas uterinas podem apresentar alguma deformidade ou até mesmo obstrução de seu canal. Se estiverem comprometidas podem impossibilitar a fecundação natural.

Fatores Uterinos

As doenças uterinas são a causa da infertilidade em até 15% dos casais que procuram tratamento.

Infertilidade sem causa aparente

A avaliação de um casal infértil começa na consulta com a médica especialista em Reprodução Assistida, após um certo período de tentativas de gravidez, sem uso de preservativos. A avaliação do homem é por meio da análise de sêmen, espermograma. Na mulher, a detecção da infertilidade pode ser realizada por meio do exame chamado Laparoscopia.

Endometriose

Para diagnosticar esta doença, o exame ginecológico é o primeiro passo, que pode ser confirmado pelos seguintes exames laboratoriais e de imagem: ultrassom transvaginal com preparo intestinal, laparoscopia, ressonância magnética, colonoscopia e um exame de sangue chamado CA-125, que se altera nos casos mais avançados da doença. O diagnóstico de certeza, porém, depende da realização da biópsia.

É importante que, todos os casais que estejam tentando engravidar no período de 6 a 12 meses sem sucesso, procurem a ajuda de um especialista e Reprodução Assistida, afim de realizar a investigação das possíveis causas de infertilidade. O tempo é um fator determinante, principalmente quando relacionado a idade da mulher, tendo em vista que o período com maior concentração de folículos é até os 35 anos, sendo que a partir dos 37 anos, sua reserva ovariana tende a diminuir drasticamente.

Converse com um especialista, agende sua consulta!

Referências Bibliográficas:

Berek & Novak, Tratado de Ginecologia