Reprodução Humana

Congelamento de Óvulos


Atualmente, muitas mulheres têm postergado a maternidade, algumas pelo desejo de alavancar a carreira e outras por ainda não terem encontrado sua cara metade. Não é difícil encontrar mulheres com mais de 30 anos que ainda não pensam em ser mães, pelo contrário, esse número tem aumentado ainda mais.Mas, você já parou para pensar que o seu organismo e o tempo andam em linhas opostas? Enquanto o tempo vai evoluindo ao passar dos anos, o sistema reprodutivo feminino vai deixando de desempenhar suas funções no que diz respeito a quantidade e qualidade dos óvulos. Isso acontece porque, o sistema reprodutivo feminino possui quantidade limitada de óvulos que estarão disponíveis até um certo período, geralmente a mulher possui uma reserva ovariana boa até os 35 anos, após essa idade sua reserva vai diminuindo, quando atinge idade superior aos 43 anos a probabilidade de não possuir mais nenhum óvulo é grande. Além disso, pacientes que engravidam após os 40 anos, têm o risco de que seus bebês nasçam com síndromes genéticas como a Síndrome de Down. Esse quadro ocorre porque, durante a juventude o corpo da mulher prioriza os melhores óvulos para fecundação e desenvolvimento, com o aumento da idade a chance de erros durante a divisão celular do embrião aumenta.

O congelamento de óvulos é uma técnica utilizada para pacientes que desejam postergar a gravidez, ou que se submeterão a tratamentos como radioterapia e quimioterapia, em que as células reprodutoras diminuem drasticamente, podendo até não se desenvolverem mais.

Como funciona:

Para se realizar a criopreservação dos óvulos, até o 3º dia da menstruação, a paciente fará aplicação de medicamentos especiais para estimulação ovariana, ou seja, para ajudar no crescimento dos óvulos. Assim que os óvulos estiverem no tamanho ideal, conforme orientação médica, se iniciará o preparo para captação dos óvulos. Para esse procedimento é necessário uso de anestesia, o processo gira em torno de 30 minutos, não sendo necessária a internação. Após a captação, a paciente será liberada, os óvulos serão encaminhados ao laboratório e armazenados na incubadora para finalizar a maturação. Após esse processo, será realizada uma seleção dos óvulos maduros, ou seja, os ideais para uma futura fertilização, e posteriormente serão congelados em nitrogênio líquido a – 196º C.

Etapa congelamento de óvulos

Imagem ilustrativa: etapa congelamento de óvulos

Não existe um tempo determinado para que os óvulos fiquem congelados, eles não envelhecem. Quando a paciente desejar engravidar, os óvulos serão descongelados, fertilizados em laboratório com o sêmen do companheiro, e os embriões formados serão transferidos para o útero. Para transferir os embriões para o útero, é importante realizar o preparo endometrial, com a utilização de alguns medicamentos.

O recomendável para mulheres que desejam postergar a maternidade, é que repense na possibilidade de congelamento de óvulos. Essa técnica não traz nenhum risco para quem opta por ela, pelo contrário, possibilitará que no futuro, quando o desejo de ser mãe aflorar, existam chances de tornar esse sonho possível.

Se você possui idade até os 35 anos e não tem a intenção de engravidar tão cedo, esse é o momento que você deve congelar os seus óvulos, para preservar o seu futuro.

Converse com um médico especialista em Reprodução Assistida para uma orientação correta do seu caso.

Entre em contato conosco, agende sua consulta!