Reprodução Humana

Azoospermia - Ausência de Espermatozoides


Azoospermia é caracterizada pela ausência de espermatozóides no sêmen ejaculado e atinge cerca de 10-20% dos homens inférteis. As causas da azoospermia pode ser devido a obstrução do trato reprodutivo, caracterizando a azoospermia obstrutiva, que pode ser congênita (ausência congênita dos vasos deferentes, obstrução idiopática do epidídimo) ou adquirida (vasectomia, torção de cordão espermático, infecção, orquite, epididimite e qualquer dano sofrido nos testículos), e ainda devido à inadequada produção de espermatozóides - azoospermia não obstrutiva, geralmente causada por distúrbios hormonais ou genéticos. Além do que, outros fatores podem contribuir para o surgimento da doença, como o uso de anabolizantes, hormônio masculino, tabagismo, álcool e vida sedentária.

Como é realizado o Diagnóstico?

Para diagnosticar a causa e o tipo de azoospermia é necessário uma avaliação completa realizada através de avaliação física pelo médico urologista, biópsia testicular diagnóstica, análise hormonal do paciente (FSH, testosterona) e análise laboratorial do ejaculado, através do espermograma.

Após toda avaliação, se confirmado azoospermia não obstrutiva, a causa deve ser investigada e tratamento iniciado, sendo que a reposição hormonal pode ser necessária em alguns casos.Entretanto,se diagnosticado azoospermia obstrutiva, casais no qual, o parceiro é diagnosticado com azoospermia obstrutiva congênita do trato reprodutivo, é indicado realizar avaliação genética: microdelação do cromossomo Y, relacionado a falência na espermatogênese; mutação do gene da fibrose cística (CFTR) no homem, se for confirmado, a parceira também deve ser investigada; e para alterações cromossômicas, como Síndrome de Klinefelter, que acarreta comprometimento na produção de espermatozoide. Enquanto, pacientes com azoospermia obstrutiva adquirida podem ser tratados com reconstrução microcirúrgica ou ressecção dos ductos ejaculatórios, dependendo do nível de obstrução causado por cistos prostáticos, calcificações e outros tipos de obstruções, sendo que é realizado a desobstrução dos ductos ejaculatórios através de cirurgia pela uretra.

Mesmo o homem diagnosticado com azoospermia, o sonho de ser pai é possível de ser realizado através das técnicas de reprodução assisitida, com taxa de sucesso de gravidez de 25-65%. Dessa maneira, é possível através da Injeção Intracitoplasmática de Espermatozóide (ICSI) com obtenção de espermatozoides através de técnicas cirúrgicas (PESA, MESA, TESA, TESE) indicada para cada tipo de azoospermia.

  • PESA é um método simples de obtenção de espermatozoides, através de aspiração percutânea do epidídimo. Indicado para homens vasectomizados e com azoospermia obstrutiva.
  • TESA é um método simples que consiste na obtenção de espermatozoides através de aspiração percutânea do testículo. Indicado para pacientes com azoospermia obstrutiva e não obstrutiva, anejaculação
  • MESA é um método microcirúrgico de obtenção de espermatozoides através da aspiração microcirúrgica do epidídimo, onde com auxílio de um microscópio é possível avaliar e escolher os melhores túbulos do epidídimo para coleta de fluido apididimário. Indicado para pacientes com azoospermia obstrutiva.
  • TESE é um método para obtenção de espermatozoides através da extração testicular. Indicado para pacientes com azoospermia não obstrutiva.
  • Micro-Tese: é um método de obtenção de espermatozóides através de microdissecção testicular. Indicado para pacientes com azoospermia não obstrutiva.

Qual a outra alternativa para obtenção dos espermatozoides?

Após todas as tentativas negativas listadas acima, existe a possibilidade de obter os espermatozoides através de um banco de sêmen de doador anônimo, onde o casal escolherá o tipo físico que deseja. Todo esse processo é realizado de forma anônima e segura.

Se você tem dúvida sobre a possibilidade de ter ou não azoospermia, procure-nos! Temos à sua disposição todos os recursos necessários para te ajudar a realizar o seu sonho.