Notícias

FIV/ICSI com punção de epidídimo: uma alternativa para homens submetidos a vasectomia.

- Notícias

Até recentemente, o único tratamento disponível para restaurar a fertilidade após vasectomia era a reconstrução do trato reprodutivo (reversão de vasectomia). Uma alternativa muito utilizada em clínicas de reprodução assistida para homens que desejam filhos após a realização de vasectomia, é a FIV (fertilização in vitro) ou ICSI (injeção intracitoplasmática de espermatozoides) associada a captação dos espermatozoides por punção do epidídimo ou biópsia de testículo.

A técnica de ICSI deve ser realizada na maioria dos casos em que o espermatozóide é retirado do testículo ou epidídimo de um homem com azoospermia obstrutiva (vasectomia), porque nessas técnicas raramente conseguimos uma quantidade suficiente de espermatozoides para realizar inseminação intrauterina ou FIV sem micromanipulação de gametas. Nesses casos a técnica de ICSI fornece taxas de fertilização de 45 a 75% por oocito fertilizado.

A idade da parceira é importante porque a fertilidade feminina diminui progressivamente após os 35 anos de idade, e nesses casos a FIV/ICSI com punção de epidídimo se torna interessante em comparação com a reversão da vasectomia. Na reversão da vasectomia o intervalo médio para o casal obter a gravidez é de 12 meses e, portanto, os casais cuja parceira tem mais de 35 anos devem considerar a captação espermática com FIV/ICSI como alternativa.



Compartilhar:
Imprimir: